quarta-feira, 14 de maio de 2008

segredo?

Acho que é só com a esperança, ou fé, ou o que quer que vocês queiram chamar isso, que se consegue adiar o sofrimento. Sim, acho. Não tenho certeza sobre nada, não sei nenhuma verdade. O grande problema é: será que, depois, esse sentimento ruim que não conseguimos explicar direito não se torna maior, não cresce com o fermento do tempo, quando nos decepcionamos novamente? Será que vale a pena tudo isso, ter fé, esperança? Há quem acredite n’O Segredo. Eu mesmo, não li, não vi o filme e nem nada a respeito. Tudo o que eu sei são informações, interpretações de conhecidos. Ficar imaginando o que você deseja, o que você realmente quer. Claro que não acontecerá se não houver esforço algum para que aconteça. Mesmo assim, acho que, às vezes, o bom mesmo é ser pessimista, acreditar que o pior vai acontecer e pronto. Assim não tem como piorar, ao menos. É nessas horas que o que eu penso difere do que eu sinto. Nunca consigo acreditar no pior. Sempre acho que existe alguma saída, alguma salvação. Nem sempre tem. Coisas ruins acontecem à nossa volta, mas nunca achamos que vão acontecer conosco. Acontecem. Temos que aprender a lidar com elas à nossa maneira, e não enxertar uma idéia de um livro ou filme qualquer. Agora, alguns devem estar pensando: “isso está errado, não existe um único ser humano livre de influências”. Não, não existe. Concordo plenamente, mas antes de tudo, devemos sentir. E não acredito que sentimentos possam ser influenciados de uma maneira sadia. Agora, outros devem estar pensando que sou, no mínimo, contraditório. Se sou, não sei. Mas é como me sinto.

Um comentário:

Luciana! disse...

Ei moço...
concordo muito com o que vc disse aqui: "Claro que não acontecerá se não houver esforço algum para que aconteça. Mesmo assim, acho que, às vezes, o bom mesmo é ser pessimista, acreditar que o pior vai acontecer e pronto. "

mas quanto ao fato de ser ou não contraditório, quem não o é que atire a primeira pedra!
escreve bem!"